Acreditamos
em experiência, inspiração e vontade de fazer melhor.

Acreditamos que esta é a trilogia perfeita para uma equipa perfeita.

Na TTouch temos de tudo – pessoas com mais de 25 anos em publicidade, pessoas com muita experiência em impacto social, pessoas que ainda não têm experiencia em nada porque estão a experimentar… em comum, todas são obcecadas por ter boas ideias capazes de mudar o mundo. 

Mariana Galindo

Publicitária desde sempre, assumiu que, se é isso que faz melhor, é com isso que vai mudar o mundo.

A Mariana licenciou-se em marketing e fez mais tarde um MBA do ISCTE. Traz o coração à frente das mãos e a cabeça acima das nuvens. Felizmente, os pés estão bem assentes na terra e deram sempre os passos certos numa carreira com mais de 25 anos em que metade dedicou a agências internacionais e a outra metade, às duas maiores nacionais – Partners e BAR. Experiência não lhe falta, com a gestão de clientes em praticamente todos os sectores de mercado, da Banca à Distribuição, das telecomunicações à Saúde, do Luxo ao Social.

É a estratégia por detrás da TTouch, a comunicação e a criatividade.

Teresa Pinto Leite

Quando percebeu que havia uma profissão onde podia passar o dia a escrever e ter ideias, nem hesitou.

Antes de conseguir a primeira agência ainda passou por vários estágios, do jornalismo ao marketing, mas nunca a convenceram que uma carreira “séria” era melhor que ser criativa. E já lá vão mais de 20 anos. Pelo caminho passou por muitas agências, nacionais e multinacionais e teve muitas ideias para marcas de quase todos os setores, algumas valeram-lhe prémios nos melhores festivais do mundo e até um leão em Cannes tem na sua coleção.

Inquieta, foi reinventando a sua profissão- foi copywriter, supervisora e diretora criativa, criou uma unidade de negócio só para comunicar a Responsabilidade social das marcas, e abriu uma produtora de conteúdos. Um percurso que quase parece ter sido feito de propósito para chegar à TTouch onde hoje, como diretora criativa, dá tudo o que sabe para tentar mudar o mundo.

Pedro Patrocinio

Quando lhe perguntavam o que fazia, gostava de responder com uma “graçola” de gosto duvidoso e talvez fora de prazo – a graçola, que ele apesar de usado, ainda se considera dentro do prazo de validade – “especialista em generalidades”.

Tendo nascido e crescido na terra e se ter formado em Agronomia, arranjou vaga num curso da moda mas não de moda, o MBA da Nova quando ainda era Novo (os trocadilhos são um humor de perdição…)

Passou pelo mundo das Finanças – apesar de nunca ter usado suspensórios já que não tinha, nem tem barriga para tal – ajudou a criar boas impressões em revistas e jornais quando ainda se lia em papel e voltou à terra como produtor de fruta, com e sem caroços.

Pelo meio, especializou-se também em fazer filhas, jogar futebol e tocar viola, fazendo algum jus à graçola.

Quem o conhece melhor, diz ser um equilibradinho que raramente perde o norte e talvez por isso – mas não só – faz parte do plantel da Ttouch.

Um plantel maioritariamente ofensivo e goleador, necessita de um trinco, um jogador de meio campo, que segura as pontas e faz às vezes, o papel de chato…

Ou achavam que mudar o mundo era canja de galinha?

Maria Cordoeiro

Depois de 15 anos a trabalhar nas mais diversas áreas sociais percebeu que, se é nisso que é melhor é com isso que vai mudar o mundo.

Mãe de 5 filhos, Psicóloga de formação, tudo o resto de coração. A Maria traz a esperança à ´frente dos bois’, a escrita em cima dos joelhos e as ideias na ponta da lingua. É a parte de responsabilidade social por detrás da ttouch, as ideias e o empreendedorismo social.

Benedita Carvalho

Com o maior entusiasmo pelo que a rodeia, usa todos os dias para imaginar, planear ou executar algo que possa ter um impacto positivo e catalisador na sociedade. A começar com a sua fácil e sonora gargalhada.

Especializou-se na área social: foi voluntária de várias associações, geriu equipas de terreno para um estudo de economia de desenvolvimento em Moçambique e trabalhou 2 anos na maior consultora de sustentabilidade em Portugal. É a comunicar com o resto do mundo, sem formatações ou arestas, que se diverte e percebeu que se é o seu lado relacional e criativo que a distingue, é com isso que vai mudar o mundo.

Leonor Cassiano Neves

Dizem que sempre foi fascinada por arte e criatividade e deve ser verdade porque no liceu estudou artes e como não se  fartou, seguiu para o curso de design de comunicação na faculdade de belas artes em Lisboa. É uma pessoa reservada mas de convicções fortes e não tardou a perceber que quando combina design e inovação pode provocar um grande impacto na sociedade.

Fez alguns trabalhos como freelancer, e agora está na TTouch onde percebeu que se é a sua imaginação e talento criativo que a distinguem, é assim que vai mudar o mundo.

Pureza d'Orey

Desde pequena que colecionava etiquetas, flyers, rótulos e comprava livros pelas capas. Quando descobriu que podia criar estes objetos, soube o que queria. 

Fez o secundário na António Arroio onde seguiu a área de Design de Comunicação. Continuou a explorar este caminho na Universidade de Northumbria onde tirou Design Gráfico. Foi nestes 3 anos de curso que teve a certeza que o Design era capaz de mudar o mundo e que queria fazer parte desta mudança.

Depois de muita procura por um sítio que se alinhasse com estes valores, encontrou a TTouch, onde está a fazer o percurso que sonhava, responder aos problemas do mundo através da criatividade.

Francisca Mena

A nossa filósofa só tem 23 anos mas a uma das perguntas mais complexas da sua existência- O que queres fazer quando fores grande?- respondeu sem hesitar, que quer mudar o mundo.

Estudar nos Estados Unidos, licenciar-se em Filosofia na Universidade Nova de Lisboa e fazer uma pós graduação em Gestão de Marketing, no IPAM, contribuíram com algumas das ferramentas que iria precisar, mas logo percebeu que se o que queria era mesmo mudar o mundo, o melhor era potencializar as suas capacidades intelectuais, interpretativas e argumentativas, na TTouch.